Home / Especial / 100%. Agora sim, todos os bairros de São Paulo estão com epidemia de dengue
dengue

100%. Agora sim, todos os bairros de São Paulo estão com epidemia de dengue

Agora sim. Segundo boletim epidemiológico divulgado nesta segunda-feira, 29 de abril, conseguimos! Todos os bairros da cidade de São Paulo estão com epidemia de dengue, um sucesso!
O que aconteceu? Até a semana passada, ainda restavam dois bairros, Jardim Paulista e Moema, os únicos que ainda tinham menos de 300 casos confirmados de dengue para cada 100 mil habitantes – essa é a taxa usada para definir se uma região está em epidemia ou não; mas a partir de agora, entraram para a lista de bairros em epidemia, ou seja, segundo boletins semanais divulgados pela Prefeitura de São Paulo, atingimos 100% da Capital.
Desde o começo dos boletins, a Vila Jaguara, na Zona Oeste, continua liderando como o bairro com maior taxa de casos de dengue. Segundo a gestão municipal, a região tem mais de 10.500 casos confirmados para cada 100 mil habitantes. Moema, por sua vez, tem o menor índice: 304,1. Ou seja, nada mudou!
Casos de dengue na cidade subiram 21,5% em uma semana. O número saltou de 181.020 para 220.029 na comparação do boletim passado.
Cidade está em estado de emergência. O prefeito Ricardo Nunes assinou decreto em março, após a taxa de incidência chegar a 414 casos por 100 mil habitantes. Com o decreto, as Assistências Médicas Ambulatoriais (AMAs) na capital paulista, passaram a operar em horário estendido, até as 22h.
Números de mortes sobem assustadoramente. A cidade de São Paulo tem 105 mortes por dengue em 2024. Segundo a Secretaria da Saúde, até a semana passada, eram 67. Portanto, algo de muito errado está acontecendo, seja por conta dos próprios munícipes, mas principalmente pelo poder público, pois atingir 100% é para poucos!

Check Also

aquatico-sp

Aquático-SP transporta 6 mil passageiros na primeira semana de operação

O Aquático-SP, primeiro transporte hidroviário público da capital, entregue pela Prefeitura na segunda-feira, dia 13, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *